domingo, 21 de julho de 2013

ANJO DA GUARDA



Isso aconteceu em 1962 quando eu tinha 10 anos na fazenda de minha tia.

Eu e minha prima estávamos na fazenda de minha tia em, um dia muito quente, estávamos morrendo de vontade de nadar. Eu que não era boba, não falei para ela que não sabia nadar e fomos ao rio.

Chegando lá tiramos a roupa. Minha prima viu um pé de jabuticaba e subiu nela pra comer. Eu estava sem fome e fui logo ao rio, na parte rasa, mas sem ver já estava na parte funda.

Eu estava em baixo da água, me afogando, engolindo muita água, quase morrendo. Mas quando olhei para cima, eu vi um calcanhar brilhante e logo sem demorar o agarrei.

Esse calcanhar me levou até a parte rasa e sumiu. Eu perguntei para minha prima, porque ela demorou a me puxar. Mas ela disse que só estava me esperando subir para irmos almoçar, e que nem sabia que eu não sabia nadar.

Eu acho que foi meu anjo da guarda que me salvou. Ele sabia que aquela não era a hora de eu partir que eu tinha uma historia a seguir, e até hoje eu rezo para pedir obrigado por ter me salvado.

Zilda Maria - Uberlândia - MG 

Sem comentários:

Enviar um comentário